Sarau Perifatividade nas Favelas do Jardim São Savério

No dia 09 de julho, tivemos mais uma edição do Sarau Perifatividade nas favelas, e dessa vez depois de cinco anos voltamos a rua em que passamos uma história ruim com a detenção de dois de nossos membros por tirar fotos da ação policial que manda fechar as portas dos comércios e apavorando toda a comunidade que se reunia ali na rua de lazer e se preparavam para mais fluxo de funk.

Mas dessa vez, ano de 2017 foi diferente, sem repressão policial, mas com muita alegria e intervenções das crianças e a super apresentação com a grande voz de Shirley Casa Verde que cantou e encantou muito na rua de lazer: Menino do Engenho no Jardim São Savério.

Cinco anos depois, Perifatividade nas Favelas volta ao Boqueirão!

Dando continuidade a circulação do Perivatividade na região do Fundão do Ipiranga, aconteceu no domingo, Dia das Mães, o Perifatividade nas Favelas, dessa vez na no Boqueirão, zona sul de SP.

A parceria local com o Bar Chapa Quente permitiu que o Perifatividade realizasse a programação do dia que contou com a presença do rapper Tun Araújo, morador do Boqueirão e que começou seus primeiros versos e rimas em saraus do Perifatividade.

Tun estreou em em 2012, quando o Perifatividade homenageou o rapper Sabotage e sua família, também no Boqueirão. Aquela tinha sido a primeira edição do Perifatividade nas Favelas.

Esta edição também mulhernageou Dona Val, mãe do Tun, que vestia a camisa do Perifatividade e sempre que podia frequentava o sarau.

Em seguida, da zona leste de SP, veio a rapper, cantora, compositora e poetiza Bia Doxum, que apresentou um repertório que foi da poesia, rap e samba, reunindo filhas, mães e avós da favela do Boqueirão para prestigiá-la e serem também reverenciadas pela musíca e mensagem da cantora.

Durante a apresentação da Bia Doxum rosas-póeticas foram distribuidas para todas as mães e avós presentes que ficaram emocionadas com a mulhernagem preparada pelo Perifatividade.

Aproveitando a oportunidade, os rappers do Loucos d’la Mente encerraram esta edição do Perifatividade nas Favelas trazendo rap, beat box e improvisação pra sua apresentação.

O Perifatividade nas Favelas é feito sempre com apresentações gratuitas, ao ar livre, em espaços públicos e com parcerias locais.

Completou a apresentação as poesias do Coletivo Perifatividade, a trilha sonora do DJ Ruivo Lopes e a distribuição gratuita de dezenas de livros literários para @s morador@s do Boqueirão.

Enquanto isso, confira como foi o Perivatividade nas Favelas, edição Boqueirão, nas fotos e vídeos de Elaine Campos, JC e Diego Soares.

“Este projeto foi contemplado pela 1ª Edição do Programa de Fomento à Cultura da Periferia da Cidade de São Paulo.”

 

 

 

Primeiro Perifatividade nas Favelas de 2017: Parque Bristol

2017 é um ano que marca, como sempre, muita luta para nós perifativ@s, porém com algumas novidades: Depois de 07 anos de batalha, conquistaremos nossa primeira sede oficial, o primeiro espaço do Coletivo Perifatividade. Este espaço veio graças  à Lei de Fomento à Cultura de Periferia, uma luta gigante do Movimento Cultural das Periferias e de diversas coletividades, sancionada pelo até então prefeito Fernando Haddad em 2016.

Também neste processo, voltamos com algumas ações que realizávamos antes, e que sempre acreditamos ser fundamentais para se construir junto com a quebrada, uma sociedade mais consciente e que luta por seus direitos. Uma delas é o Perifatividade nas Favelas, que não por acaso, foi realizado no mesmo local onde fizemos nossa primeira edição (há 05 anos atrás) e no mesmo bairro onde é nosso futuro espaço.

A Favela da Paz sempre nos recebeu com os corações mais que abertos em todos os eventos que fizemos lá – e foram vários: além do Perifatividade nas Favelas, também fizemos o Cine Maloca, no Maloca Espaço Cultural, nosso aniversário de 04 anos com a presença do rapper GOG,  e o Periferias contra o Golpe. Ou seja, a Favela da Paz e o Perifatividade têm uma simbiose, uma relação íntima.

O Bar do Tião (Sebastian) foi o nosso parceiro do dia, cedendo toda a energia para o evento, que ainda contou com o set do DJ Ruivo Lopes: sim, ele também é DJ!

Além do Sarau, dominado pelas crianças como sempre acontece na Favela, tivemos a participação da MC Bruna Muniz e Jana Santis, acompanhadas do DJ BatataKilla, mandaram muito no pocket show. Nada mais justo que as manas sempre terem espaço nas ações perifativas!!

Bimestre que vem tem mais Perifatividade nas Favelas!!! Confiram as fotos por JC , Ana Fonseca e Paulo Rams

“Este projeto foi contemplado pela 1ª Edição do Programa de Fomento à Cultura da Periferia da Cidade de São Paulo.”