Sarau Perifatividade Especial Sabotage!!

No Sarau deste mês de abril, nos dedicamos a homenagear o grande Sabotage. Mauro Matheus dos Santos, o Sabota, o Maurin, viveu os últimos anos aqui na nossa quebrada, mais especificamente na Favela do Boqueirão, onde sua família reside até hoje e também é o lugar do Sabotage Futebol Clube.

Juntamente com esta homenagem, lançamos o livro “Meu sonho é escrever”, escritos inéditos de Carolina Maria de Jesus, lançado pela editora Ciclo Contínuo Editorial. Importante lembrar que o valor dos livros vendidos é revertido para a nossa campanha no Kickante, para continuarmos com nosso Círculo de Cultura Perifatividade aberto.

Foi um Sarau maravilhoso, com amig@s queridos compartilhando esta noite conosco, sorteio de nossa cerveja artesanal #Perifativa e uma rifa, sorteando 4 unidades de cervejas artesanais diversas, que nossos queridos Bruno e Fernanda, da Brancalhão Beer ofereceram.

Também tivemos intervenção da turma mais fofa do Círculo de Cultura: a turma do curso de MC, com o educador Terno Maciel

Confiram as fotos por JC.

 

Anúncios

Cinco anos depois, Perifatividade nas Favelas volta ao Boqueirão!

Dando continuidade a circulação do Perivatividade na região do Fundão do Ipiranga, aconteceu no domingo, Dia das Mães, o Perifatividade nas Favelas, dessa vez na no Boqueirão, zona sul de SP.

A parceria local com o Bar Chapa Quente permitiu que o Perifatividade realizasse a programação do dia que contou com a presença do rapper Tun Araújo, morador do Boqueirão e que começou seus primeiros versos e rimas em saraus do Perifatividade.

Tun estreou em em 2012, quando o Perifatividade homenageou o rapper Sabotage e sua família, também no Boqueirão. Aquela tinha sido a primeira edição do Perifatividade nas Favelas.

Esta edição também mulhernageou Dona Val, mãe do Tun, que vestia a camisa do Perifatividade e sempre que podia frequentava o sarau.

Em seguida, da zona leste de SP, veio a rapper, cantora, compositora e poetiza Bia Doxum, que apresentou um repertório que foi da poesia, rap e samba, reunindo filhas, mães e avós da favela do Boqueirão para prestigiá-la e serem também reverenciadas pela musíca e mensagem da cantora.

Durante a apresentação da Bia Doxum rosas-póeticas foram distribuidas para todas as mães e avós presentes que ficaram emocionadas com a mulhernagem preparada pelo Perifatividade.

Aproveitando a oportunidade, os rappers do Loucos d’la Mente encerraram esta edição do Perifatividade nas Favelas trazendo rap, beat box e improvisação pra sua apresentação.

O Perifatividade nas Favelas é feito sempre com apresentações gratuitas, ao ar livre, em espaços públicos e com parcerias locais.

Completou a apresentação as poesias do Coletivo Perifatividade, a trilha sonora do DJ Ruivo Lopes e a distribuição gratuita de dezenas de livros literários para @s morador@s do Boqueirão.

Enquanto isso, confira como foi o Perivatividade nas Favelas, edição Boqueirão, nas fotos e vídeos de Elaine Campos, JC e Diego Soares.

“Este projeto foi contemplado pela 1ª Edição do Programa de Fomento à Cultura da Periferia da Cidade de São Paulo.”