Coletivo Perifatividade homenageia Thiago de Mello amanhã na Biblioteca Mario de Andrade

image

O Coletivo Perifatividade presta amanhã uma homenagem ao poeta e militante Thiago de Mello na Biblioteca Mario de Andrade.
Thiago, além de ter uma vasta bibliografia, participou da resistência à ditadura por seus versos engajados, que nunca perderam o princípio de uma luta e  sonho de uma sociedade livre, justa e igualitária. Nascido no estado do Amazonas, reside lá até os dias de hoje e completa 90 anos com este evento cheio de lutadorxs de ontem e hoje!
Fica aqui sua poesia mais bonita, a qual homenagearmos nesta terça feira.

Os Estatutos do Homem (Ato Institucional Permanente)
A Carlos Heitor Cony

Artigo I
Fica decretado que agora vale a verdade.
agora vale a vida,
e de mãos dadas,
marcharemos todos pela vida verdadeira.

Artigo II
Fica decretado que todos os dias da semana,
inclusive as terças-feiras mais cinzentas,
têm direito a converter-se em manhãs de domingo.

Artigo III
Fica decretado que, a partir deste instante,
haverá girassóis em todas as janelas,
que os girassóis terão direito
a abrir-se dentro da sombra;
e que as janelas devem permanecer, o dia inteiro,
abertas para o verde onde cresce a esperança.

Artigo IV
Fica decretado que o homem
não precisará nunca mais
duvidar do homem.
Que o homem confiará no homem
como a palmeira confia no vento,
como o vento confia no ar,
como o ar confia no campo azul do céu.

Parágrafo único:
O homem, confiará no homem
como um menino confia em outro menino.

Artigo V
Fica decretado que os homens
estão livres do jugo da mentira.
Nunca mais será preciso usar
a couraça do silêncio
nem a armadura de palavras.
O homem se sentará à mesa
com seu olhar limpo
porque a verdade passará a ser servida
antes da sobremesa.

Artigo VI
Fica estabelecida, durante dez séculos,
a prática sonhada pelo profeta Isaías,
e o lobo e o cordeiro pastarão juntos
e a comida de ambos terá o mesmo gosto de aurora.

Artigo VII
Por decreto irrevogável fica estabelecido
o reinado permanente da justiça e da claridade,
e a alegria será uma bandeira generosa
para sempre desfraldada na alma do povo.

Artigo VIII
Fica decretado que a maior dor
sempre foi e será sempre
não poder dar-se amor a quem se ama
e saber que é a água
que dá à planta o milagre da flor.

Artigo IX
Fica permitido que o pão de cada dia
tenha no homem o sinal de seu suor.
Mas que sobretudo tenha
sempre o quente sabor da ternura.

Artigo X
Fica permitido a qualquer pessoa,
qualquer hora da vida,
uso do traje branco.

Artigo XI
Fica decretado, por definição,
que o homem é um animal que ama
e que por isso é belo,
muito mais belo que a estrela da manhã.

Artigo XII
Decreta-se que nada será obrigado
nem proibido,
tudo será permitido,
inclusive brincar com os rinocerontes
e caminhar pelas tardes
com uma imensa begônia na lapela.

Parágrafo único:
Só uma coisa fica proibida:
amar sem amor.

Artigo XIII
Fica decretado que o dinheiro
não poderá nunca mais comprar
o sol das manhãs vindouras.
Expulso do grande baú do medo,
o dinheiro se transformará em uma espada fraternal
para defender o direito de cantar
e a festa do dia que chegou.

Artigo Final.
Fica proibido o uso da palavra liberdade,
a qual será suprimida dos dicionários
e do pântano enganoso das bocas.
A partir deste instante
a liberdade será algo vivo e transparente
como um fogo ou um rio,
e a sua morada será sempre
o coração do homem.

Santiago do Chile, abril de 1964

Homenagem ao poeta Thiago de Mello
Biblioteca Mario de Andrade: Rua da Consolação, 94 – Centro
Horário: 19hs
Gratuito

Coletivo Perifatividade – A POÉTICA DOS DIREITOS HUMANOS na EMEF. OLAVO FONTOURA

1

Na continuidade desse projeto desafiador e revolucionário, agora foi a vez da escola que sempre nos recebeu de braços abertos, mesmo com uma resistência de alguns profissionais da educação e alunos do Ensino de Jovens e Adultos (EJA), pois falar de DIREITOS HUMANOS dentro dos muros das escolas é apertar o dedo na ferida da sociedade, depois de um mês inteiro de oficinas e conversas com os alunos, percebemos o quão é difícil pra nossa sociedade respeitar o outro, a diferença, a diversidade, a liberdade de escolha ou opção sexual das “minorias”. Focando na luta contra a homofobia, realizamos um debate esclarecedor, desafiador, ousado e diriamos REVOLUCIONÁRIO, com nossos especiais convidados: Movimento LGBTT da Comunidade Heliopolis, Gero Barbosa, Rodrigo Bastos e a militante cantora e ativista do feminismo Luana Hansen. Agradecimentos total aos convidados!
É O SARAU DO PERIFA EM ATIVIDADE,
SEJA BEM VINDO E FIQUE MUITO A VONTADE!
Fotos por: Paulo Rams, Joao Claudio e Carolina Mazzariello

2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28

Coletivo Perifatividade – A POÉTICA DOS DIREITOS HUMANOS na EMEF. GONZAGUINHA

2
Depois de um mês puxado pra nós do coletivo, a primeira escolas em que concluímos a primeira fase do projeto: A poetica dos Direitos Humanos nas Escolas. Sendo a EMEF. Gonazaguinha grande parceira nossa de anos de ações, convidamos o mestre da literatura negra e divergente, direto de Salvador-BA uma de nossas grandes refêrencias em militância, Nelson MAca Maca que nos presenteou com uma grande palestra poética lançando seu livro: Gramática da Ira! O sarau que contou com a musicalização de Anderson Capue Bruno Andrade Campos nossa Rinha de Galo e Pânico Brutal. Mas não para por aí tem muita coisa ainda pra acontecer!
É o Sarau do Perifa em Atividade, Seja bem vindo e fique muito a vontade!

22 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21

Hoje tem Sarau Perifatividade: A poética dos Direitos Humanos, na EMEF Gonzaguinha!

24

Hoje estaremos realizando um debate – Sarau na nossa querida EMEF Gonzaguinha, em Heliopolis, pelo projeto “Perifatividade nas Escolas : a poética dos Direitos humanos” (PROAC Saraus Culturais)
Quem vem debater sobre racismo e redução da maioridade penal é o grande Nelson MAca além de lançar seu novo livro “Gramática da Ira”. Musicando esse encontro, nada mais família e luta que Pânico Brutal
É as 19hs na Estrada das Lágrimas, 1029
“É o Sarau do Perifa em atividade, seja bem vind@ e fique muito à vontade”

Só progresso em nossa Formação em Direitos Humanos!

11169938_10203948143896343_2478203948302388923_n

Nosso primeiro curso de formação em Direitos Humanos, foi um passo pequeno (foram somente 04 encontros) porém gigante em termos de progresso!

Iniciativa que o Coletivo Perifatividade toma seguindo a proposta do projeto “A poética dos Direitos Humanos”, pelo PROAC Saraus Culturais, porém se viu com a necessidade de ir além de ações culturais, porque o coletivo também é militância e luta!

Neste primeiro curso, abordamos Direitos Humanos com ênfase em cultura e educação, já que era direcionado ao projeto “Perifatividade nas Escolas: A poética dos Direitos Humanos”.

“A luta pelos Direitos Humanos no Brasil Contemporâneo: o revide dos vencidos”, “Práticas Culturais e Educativas em Direitos Humanos”, “Transversalidade dos Direitos Humanos na educação e cultura” e “Ação Cultural pelos Direitos Humanos nos espaços educativos” foram os quatro encontros ministrados por Ruivo Lopes onde teve educação nossa, gente nossa. A educação que gostaríamos que tivesse em São Paulo, no Brasil, no mundo!

Somos sempre agradecidos pelos espaços que disponibilizaram as salas da UAB (Universidade Aberta do Brasil) a realização desses encontros!

Centros Educacionais Unificados: CEU MENINOS e CEU PQ. BRISTOL

13428_10203948155016621_8736485432487984851_n 19721_10203948154296603_8352749480812645281_n 10660138_10203948152216551_6176045953345103557_n 11036806_10203948158656712_3121147170597123729_n 11047877_10203948145096373_497927509649500834_n 11150179_10203948145856392_6162691603038912676_n 11150890_10203948146416406_2006450078649305778_n 11156395_10203948144936369_1348178764990688637_n 11169478_10203948153776590_5317026449045822352_n 11174980_10203948143216326_1911081321883652789_n 11193243_10203948152976570_8470249575470778530_n 11193313_10203948148056447_337190819925120040_n 20150502_145534 20150502_163958 20150502_164006 20150502_164019